quarta-feira, 28 de outubro de 2020
VOLTAR PARA NOTÍCIAS

06/06/2013

Juíza condena Thor Batista por morte de ciclista

Filho de Eike Batista atropelou o rapaz em 2012

ofuxico

Na tarde desta quarta-feira (5), a juíza Daniela Barbosa Assumpção de Souza, da 2ª Vara Criminal de Duque de Caxias, Rio de Janeiro, divulgou a sentença para Thor Batista, filho do empresário Eike Batista, que atropelou e matou matou o ciclista Wanderson Pereira dos Santos, em março de 2012, na BR-040, em Xerém, na Baixada Fluminense. As informações são da Globo.com.

Thor foi condenado a pagar R$ 1 milhão de indenização, além de ter que prestar serviço comunitário e ficar sem dirigir por dois anos.

A reportagem do site conversou com um dos responsáveis em defender Thor, o advogado Raphael Mattos, uque disse que vai recorrer da decisão e pedirá absolvição de seu cliente.

Ainda de acordo com a publicação, na sentença, a magistrada pede a apuração de supostas evidências de crimes praticados no processo, inclusive por Eike e Thor, citados em pedido de investigação ao Ministério Público sobre um acordo com um bombeiro militar, que teria recebido R$ 100 mil para compensar o auxílio e consolo à família da vítima.

A sentença diz:

“Entendo que, na verdade, é função do bombeiro militar agir para salvar vidas, minorar os danos, ser cordial e auxiliar no que for preciso, não tendo o mesmo praticado atos além daqueles que deveria praticar por dever de ofício”.

O site divulgou ainda que  perito que relatou o primeiro laudo que apontou velocidade de 110 km/h e um policial federal que foi testemunha, serão investigados também sob a suspeita de uma eventual prática de crime por ocasião do depoimento. Tudo porque o laudo assinado por outro perito marcava a velocidade de 135km/h.

Multas
A juíza também levou em consideração a quantidade de pontos na Carteira Nacional de Habilitação de Thor Batista, que chegam a assustar.

"Como disse em seu interrogatório, as multas de trânsito não eram problema dele (Thor), mas, sim, de alguma secretária. Bastava pagar, e pronto. E, também somente soube pela mídia sobre a quantidade de pontos acumulados em sua carteira de habilitação. Com tamanha blindagem, restou ao Acusado a melhor parte: dirigir seus carros fora-de-série, aproveitando ao máximo aquilo que parece ser um dos seus maiores prazeres, a velocidade. E foi assim, livre para dirigir da forma que desejasse, desrespeitando as normas administrativas e legais, que o Réu atropelou e matou o ciclista no começo da noite do dia 17 de março de 2012", escreveu Daniela Barbosa.

Sobre o acidente:
Em 17 de março de 2012, Thor Batista atropelou e matou um ciclista que cruzava a Rodovia Washington Luís (BR-040), na altura de Xerém, em Duque de Caxias, Rio de Janeiro. O rapaz era ajudante de caminhão e passava pelo local na descida da serra quando foi atingido pelo carro de Thor Batista, uma Mercedes Benz modelo SLR ntido RioMcLares prata.

Em depoimento, no final de abril passado, Thor disse que não pode evitar o acidente e que dirigia a 100 km/h nas retas e a 70km/h em curvas. Ele respondeu o processo por homicídio culposo, quando não existe a intenção de matar.
Comentários ()




Veja também:

WhatsApp Rádio Alternativa 43-99875-2022
NO AR
RECADOS / PEDIDOS

+ Veja todos os recados

+ Envie seu Recado
ENQUETE

© 2011-2020 Rádio Alternativa AM - A Rádio Coração do Paraná - Cândido de Abreu - PR
Site desenvolvido por euflasio
>>>>>>>>>>